Igenomix reduz o preço do painel genético de Câncer de Mama durante o Outubro Rosa

câncer de mama

Durante o Outubro Rosa o laboratório de genética Igenomix reduziu o preço do painel genético de avaliação de risco da síndrome do câncer de mama hereditário que analisa 34 genes incluindo CNVs a R$1.000,00. A informação sobre o risco de hereditariedade do câncer pode ser utilizada para prevenir a passagem das variantes genéticas ligadas ao risco dessa doença para as futuras gerações.

Além da realização do teste genético, a multinacional de biotecnologia proporciona assessoramento científico para os médicos e profissionais da saúde para a interpretação dos resultados, algo essencial para a diferenciação de qualidade entre diferentes painéis e sua relevância para cada paciente.

A iniciativa do laboratório que é referência mundial em genética tem como objetivo facilitar o acesso para as muitas situações em que a identificação de uma mutação genética é necessária para definir a conduta do tratamento, podendo elevar a taxa de sobrevida da paciente a 95%. “Os testes genéticos estão a cada dia mais acessíveis, mas ainda distantes da realidade de muitos. No entanto, sua realização pode salvar a vida dos pacientes e mudar também o curso de prevenção de outros familiares”, afirma a geneticista Marcia Riboldi, CEO da Igenomix Brasil e Argentina.

A indicação da realização de painéis genéticos deve ser realizada por um médico, sendo recomendado em diferentes situações:

  • Histórico pessoal de câncer de mama e ou de ovário
  • Câncer de mama, de ovário ou no pâncreas em ao menos dois parentes próximos
  • Vários cânceres de mama primários ou câncer de mama bilateral diagnosticados pela primeira vez antes dos 50 anos de idade
  • Câncer de mama triplo negativo na pré-menopausa diagnosticado em uma idade jovem (com idade igual ou inferior a 45 anos)
  • Câncer de mama masculino em um parente próximo
  • Etnias com alta frequência de mutação BRCA, como judeus Ashkenazi, devem ser testadas, mesmo na ausência de história familiar

 

Mulheres com diagnóstico de câncer devem discutir a preservação da fertilidade antes de iniciar o tratamento

O tratamento contra o câncer e o tempo de espera para a liberação da gravidez após o câncer pode colocar em risco a fertilidade da futura mãe, por essa razão é fundamental discutir como médico antes de iniciar o tratamento as opções de preservação da fertilidade, como o congelamento de óvulos, que pode ser realizado sem afetar o quadro do câncer.

Encontro entre Fertileuta e Oncogeneticista esclarece dúvidas sobre câncer de mama, genética e infertilidade

Convidados pela Igenomix para contribuir na campanha de conscientização sobre o câncer de mama, os médicos Rodrigo Guindalini e Matheus Roque, respectivamente oncogeneticista e fertileuta abordaram pontos importantes para profissionais da saúde e pacientes em relação ao câncer, infertilidade e uso de testes genéticos para avaliação de risco hereditário e definição de tratamento.

Acesse o encontro moderado por Natália Milagre, diretora de business da Igenomix Brasil.

 

 

O que você acha?

Contato