Alimentação da gestante

2 January, 2019
gestante comendo uma salada

A gravidez é um momento único onde a futura mãe sente a alegria e também a responsabilidade de gerar no seu ventre uma vida. A gestante sabe que tudo que ela consome será compartilhado com o seu bebê e por isso, deve selecionar seus alimentos.

Resistir aos hábitos alimentares anteriores à gravidez, caso fossem pouco saudáveis, ou mesmo ignorar as tentações e os desejos que surgem ao longo da gravidez são tarefas difíceis. Para manter uma dieta equilibrada e saber o que você definitivamente deve recusar, o que comer e o que não abusar, preparamos este post que vai te ajudar a saber como aportar os nutrientes que o seu bebê precisa para crescer com saúde.

O que não pode faltar na dieta da gestante

A alimentação da gestante deve ser variada e nutritiva, não é preciso comer mais, mas é essencial comer bem. Portanto, no cardápio da gestante não pode faltar:

  • Proteína, de preferência não deixe faltar proteína animal na sua dieta (carnes, peixes e ovos, sempre bem cozidos), ela ajudará o bebê a crescer saudável. As vegetarianas devem ter um acompanhamento de um nutricionista, pois é possível que precisem de suplementos vitamínicos.
  • Ferro: Durante a gestação os níveis de ferro baixam muito, o que também pode gerar a necessidade de suplementos. Além de carnes, outros alimentos ricos em ferro são os grãos e vegetais de cor verde escura. Lembre-se, o ferro é melhor absorvido combinado com a vitamina C (frutas cítricas, verduras verde escuras) e pior absorvido quando combinado com lácteos, que devem ser evitados uma hora antes e uma hora depois de ingerir ferro.
  • Azeite de oliva, como principal fonte de gordura vegetal, é importante para ajudar na construção das membradas das células do bebê.
  • Para a formação dos ossos e dentes, não pode faltar cálcio, que pode ser encontrado em vários produtos lácteos como queijos, iogurte e leite.
  • Normalmente as gestantes tomam suplemento de ácido fólico. Esta vitamina é recomendada se possível 3 meses antes da gravidez por seu importante papel na formação do tubo neural do bebê. No Brasil, as farinhas são enriquecidas com ácido fólico. Alguns alimentos ricos em ácido fólico são brócolis, grãos e castanhas.
  • Principalmente contido em peixes, mas atualmente também existem vários alimentos enriquecidos com este nutriente, o Omega-3 ajuda no desenvolvimento da função cognitiva e neurológica do bebê.

O que evitar comer durante a gravidez

  • É recomendável evitar estimulantes como café, chá mate, energéticos e outras bebidas artificialmente açucaradas. Você não precisa excluir completamente da sua lista se tiver muita vontade, mas não abuse! No caso do chá e do café não tome mais de duas xícaras por dia.
  • Alimentos com alta concentração de vitamina A não são recomendáveis, em excesso podem provocar problemas no desenvolvimento do bebê. Portanto, evite comer muito fígado.
  • Peixes com alta concentração de metais pesados (peixe espada e atum vermelho). Dê preferência aos peixes brancos e salmão.
  • Comidas muito pesadas e condimentadas devem ser evitadas por dificultarem ainda mais a digestão da gestante, que é mais lenta devido à redução de espaço do aparelho digestivo.
  • Evite comer saladas em locais onde você não tem certeza que estão sendo muito bem lavadas. Sabia que existe mais risco de toxoplasmose por comer uma verdura mal lavada que por comer presunto cru?

ebook gratis alimentação e gravidez

O que está proibido durante a gravidez

  • Carne crua e embutidos
  • Ovo pouco cozido e maionese caseira feita com ovo cru
  • Foie gras
  • Peixe cru que não tenha sido congelado por 24-48 horas
  • Queijo não pasteurizado

 

Geneticista Cristina Carvalho

Dra Cristina Carvalho é biomédica e geneticista

subir

Pin It on Pinterest