fbpx

Gravidez cura a endometriose?

9 March, 2021
foto de uma gestante em um campo de flores amarelas

Por ser uma doença totalmente ligada ao ciclo menstrual e a gravidez ser um período em que a menstruação é interrompida ao mesmo tempo em que os níveis de progesterona no corpo aumentam, a gestação é considerada um tratamento temporário da endometriose, porém não a cura.

Uma em cada 10 mulheres são acometidas pela endometriose. Na maioria dos casos, o diagnóstico demora anos, pois os sintomas da endometriose variam ou não são perceptíveis.

1 em cada 10 mulheres tem endometriose

Algumas mulheres apresentam sintomas leves, mas outras podem ter sintomas de moderados a graves. A gravidade da sua dor não indica o grau ou estágio da condição. Você pode ter uma forma leve da doença, mas sentir uma dor agonizante. Também é possível ter uma forma grave e ter muito pouco desconforto.

Se a presença da cólica menstrual é algo que já acompanha você por algum tempo, o ideal é investigar, pois, essa é a principal manifestação. Você também pode ter:

  • Dor durante a relação sexual.
  • Dor ou alteração intestinal durante a menstruação. O que pode gerar dificuldade para evacuar, sensação de querer evacuar, mas sem conseguir, e sangramento nas fezes.
  • Alterações urinárias cíclicas: dificuldade para urinar, dor e até sangramento.
  • Dificuldade para engravidar após um ano de tentativas (infertilidade).

O que é endometriose?

Para entender a endometriose é preciso antes saber o que é o endométrio. Endométrio é o tecido que reveste o interior do útero, e é nele que o embrião se fixa para realizar a nidação e dar início à gravidez. Quando não há fecundação, ocorre a descamação do tecido, sendo caracterizada a menstruação.

A endometriose é caracterizada pela presença de focos do endométrio fora do interior do útero, podendo atingir regiões como tubas, ovários, intestino, etc.

Os focos da endometriose podem causar aderências que dependendo de onde se instalam provocam a dificuldade de engravidar ou até mesmo a infertilidade. Por esta razão é recomendado que as portadoras de endometriose não adiem os planos de gravidez.

Entre 30 e 50% das mulheres com endometriose enfrentam dificuldades para engravidar e, quando procuram uma clínica de reprodução assistida, as chances de sucesso costumam ser mais reduzidas em comparação com os resultados com mulheres da mesma idade que não possuem endometriose.

O diagnóstico da endometriose é realizado através de uma ultrassonografia transvaginal com preparo intestinal e/ou ressonância magnética da pelve.

Como viver bem com a endometriose?

Apesar de não ter cura, existem tratamentos que controlam o avanço e os sintomas da endometriose, que devem ser indicados de forma personalizada. Por esta razão, quanto antes for realizado o diagnóstico, antes a mulher pode se beneficiar de um tratamento multidisciplinar de controle da doença. Consulte um ginecologista para obter o diagnóstico e contar com o tratamento adequado.

 

Taccyanna Ali Taccyanna Ali, MSc é assessora científica


Quem leu este post também se interessou por:

subir

Pin It on Pinterest