fbpx

Endometriose e gravidez

endometriose e gravidez

Toda mulher precisa saber sobre a endometriose, porque esta doença afeta 1 de cada 10 mulheres e essa é uma das causas mais frequente da infertilidade. A endometriose tem tudo a ver com a menstruação. Mulheres que têm histórico cólicas fortes, fluxo alto de menstruação, entre outras coisas, precisam saber que esses podem ser sinais da endometriose.

Convidei a Dra Marcia Riboldi para falar um pouco sobre esse assunto, respondendo minhas dúvidas e perguntas que recebo no meu canal, o Almanaque dos Pais.

O que é e como surge a endometriose?

Existem várias teorias sobre como surge a endometriose. A que é mais aceita é que o sangue da menstruação, que é o tecido endometrial quando descama, se instala fora do útero, que é o seu lugar de origem. Os focos da endometriose crescem e podem afetar as trompas, ovários, intestino, bexiga e muitas outras partes do corpo.

Por serem os principais sintomas, é muito importante que as mulheres que tenham cólicas fortes e dores na relação sexual, conversem com os seus ginecologistas para fazer exames específicos para detectar a presença da endometriose. Ao identificar a doença, existem medidas para controlar seu avanço e impedir as suas consequências, a pior delas é a infertilidade.

A endometriose pode causar uma fertilidade irreversível?

Sim, dependendo do grau da endometriose. Muitas vezes, porque o diagnóstico demorou muito tempo e a doença avançou muito e outras, porque a paciente acabou passando por muitas cirurgias, que resultaram na retirada do ovário ou trompas, por exemplo.

Quem tem útero invertido tem maior probabilidade de ter endometriose?

Não. Todo tipo de mulher, com qualquer tipo de útero pode ter a endometriose. O importante é saber que existem exames específicos para identificar a endometriose, por isso, saber que um ultrassom com preparo intestinal ou uma ressonância magnética para identificar a endometriose podem constatar a presença da doença. Quanto antes identificada, melhor para evitar seu avanço e consequências.

A endometriose pode acontecer para quem toma anticoncepcional? E para mulheres que têm um fluxo diminuído?

Pode acontecer que uma mulher tenha um fluxo diminuído e seja portadora de endometriose, mas é menos comum. Um dos tratamentos da endometriose é o uso de anticoncepcionais ou o bloqueio da menstruação, por isso, normalmente enquanto se faz uso destas medicações os sintomas da endometriose não aparecem ou são leves.

A endometriose pode aparecer quando eu parar de usar anticoncepcional para engravidar ?

Pode, porque apesar de a endometriose existir, ela permanece assintomática e escondida durante o uso de anticoncepcionais. Por isso, muitas mulheres acabam descobrindo a endometriose quando se tornam tentantes, ou seja, quando começam a querer engravidar e se deparam com dificuldades de conseguir o positivo de gravidez.

Descobrir a endometriose nesse momento de tentante às vezes pode ser um pouco tarde, porque o grande problema é que dependendo da localização dos focos dessa doença ela pode interferir na qualidade dos óvulos. Pode ser, por exemplo, que eu tenha 30 anos, uma idade em que os óvulos normalmente têm uma boa qualidade, mas por causa da endometriose essa qualidade seja prejudicada. Mesmo diante de uma boa reserva ovariana, ou seja, com uma boa quantidade de óvulos.

O diagnóstico precoce pode evitar problemas com a endometriose!

Obter o diagnóstico da endometriose de forma precoce é muito importante porque iniciando o tratamento o quanto antes é possível evitar o avanço dessa doença, tanto nos seus sintomas de dores e redução da qualidade de vida, quanto seu impacto na fertilidade da mulher.

 

Quer que a gente te conte?

Assista o vídeo

 

Monica RomeiroSou Monica Romeiro, mãe do Lucas e da Larissa. Amo compartilhar minhas experiências e passar informações corretas e seguras para as mulheres que sonham em engravidar, para gestantes e para mamães. Convido você a conhecer meu blog e canal no YouTube.

 


Quem leu este post também se interessou por:

subir

Pin It on Pinterest