fbpx

Evitar a pressão baixa durante a gravidez

casal com mulher grávida medindo a pressão

Durante a gestação é comum que a pressão baixe de vez em quando, principalmente nas primeiras semanas. Porém a queda de pressão também pode ocorrer ao longo de toda gravidez. Você sabe o que fazer se sua pressão baixar?

Quando a pressão baixa, o principal sintoma é uma leve tontura que acontece normalmente quando são feitos movimentos rápidos ou bruscos. Em casos extremos, a pressão baixa pode levar a um desmaio, o que pode ser perigoso pelo risco da gestante se machucar ao cair.

A parte do risco de queda, a pressão baixa ou hipotensão durante a gravidez não é perigosa. O que não se pode dizer de sua antítese, a hipertensão ou pressão alta, que pode ser um risco tanto para a saúde da futura mãe quanto para a saúde do bebê.

Pressão baixa na gravidez: Quais são os sintomas?

A pressão baixa, como se sabe, não é algo exclusivo das gestantes. Razão pela qual quando a mulher está grávida, ela normalmente é capaz de identificar os sintomas de queda de pressão por já ter experimentado esta sensação antes.  Se não é o seu caso, ou você não tem certeza se o que está sentindo é um episódio de hipotensão, listamos aqui os principais sintomas:

  • Tontura frequente
  • Desmaio
  • Sensação de moleza nas pernas ou fraqueza
  • Vertigem frequente ao levantar-se ou ao fazer movimentos bruscos
  • Cansaço
  • Sonolência
  • Sintomas leves de depressão
  • Dificuldade para concentrar-se nas rotinas diárias
  • Visão nublada ocasional

Os sintomas citados anteriormente não representam um risco para a mãe e para o bebê, fora o desmaio, que como comentado, é arriscado pelos efeitos do impacto de uma possível queda.

Hipotensão: O que fazer para evitar?

Felizmente é possível evitar a pressão baixa sem a necessidade de remédios. Siga as seguintes instruções para evitar os sintomas da queda de pressão:

  • Realize movimentos lentos para evitar tonturas e vertigens que surgem com os movimentos bruscos. Por exemplo, levante da cama com calma, sentando antes de ficar em pé.
  • Beba muita água. O que é recomendável estando ou não grávida, porém no caso de pressão baixa é ainda mais importante. A água aporta minerais que ajudam a controlar a pressão e fará com que você se sinta melhor. Mantenha-se sempre hidratada, pois a pressão baixa também pode ser um sintoma de desidratação.
  • Cuide da sua alimentação. Você deve manter uma dieta saudável e equilibrada e realizar de 5 a 6 refeições ao dia. Dessa forma você terá a energia necessária para sua rotina diária.
  • Faça exercícios moderados como a caminhada, natação ou yoga. Com qualquer uma dessas atividades você irá manter ativa a circulação sanguínea.

Como dito, a pressão baixa não é um risco para a gestação, portanto, siga as instruções para sentir-se bem, mas não se preocupe. Aproveite este momento único de união com seu bebê e conte sempre com o acompanhamento médico adequado, informando inclusive quando tiver episódios de queda de pressão.

Controlar a pressão na gravidez é uma das formas de ter uma gestação tranquila. Outra coisa que gera muita tranquilidade, é realizar o exame de pré-natal não invasivo NACE, que permite conhecer a saúde do bebê com relação às alterações cromossômicas, que não podem ser identificadas através do ultrassom de forma rápida e segura a partir da décima semana de gestação.

O teste NACE e sua versão de NIPT ampliado, o NACE Plus, são alternativas não invasivas à amniocentese sem contraindicação, o que proporciona muita tranquilidade, já que permitem saber que o bebê cresce sem nenhuma anomalia que pode prejudicar sua saúde.

subir
Solicitação de Informações

Pin It on Pinterest