Importância do cálcio na gravidez

grávida tomando sol para evitar osteoporose

O cálcio é importante não apenas para a formação dos ossos do bebê, mas também para o seu desenvolvimento cardíaco e capacidade de coagulação. Por isso, é muito importante que a futura mãe mantenha os ossos fortes prevenindo a osteoporose durante a gravidez.

Por que existe o risco de osteoporose materna durante a gravidez?

A osteoporose é uma doença que reduz a massa óssea e deteriora a resistência dos ossos, provocando que estes fiquem frágeis e possam quebrar com facilidade.

Durante a gestação, o aporte de cálcio para o desenvolvimento do esqueleto do bebê procede integralmente da mãe. Ao longo do período gestacional, o feto progressivamente precisa de mais cálcio, principalmente no último trimestre, momento em que o bebê pode absorver até 250mg de cálcio ao dia.

Se a ingestão desse nutriente for inadequada ou mais baixa que a necessidade do bebê, a consequência pode ser uma descalcificação dos ossos da gestante, o que provoca a osteoporose materna.

Outra informação importante sobre a osteoporose durante a gravidez, conforme alertam estudos da OMS (Organização Mundial da Saúde), é a relação entre a hipertensão arterial e a baixa ingestão de cálcio, considerada uma quantidade menor que 400mg por dia.

A hipertensão é uma condição de risco durante a gestação tanto para a mãe quanto para o feto, o que pode provocar pré-eclâmpsia. Consumir a dose diária de cálcio, que corresponde a um litro de leite ao dia, reduz o risco de hipertensão de forma significativa. 

Sintomas e causas da osteoporose durante a gravidez

Felizmente a osteoporose durante a gravidez não é comum. Entre suas causas citamos:

  • Alta demanda de cálcio por parte do feto
  • Fatores genéticos hereditários
  • Falta de cálcio durante a infância ou juventude
  • Índice de massa corporal (IMC) materno baixo, ou seja, baixo peso materno.
  • Tratamentos prolongados com o uso de corticoides ou tabagismo.

Normalmente a osteoporose ocorre durante a primeira gestação. O sintoma mais comum é dor na parte baixa das costas. O nível de dor depende de cada mulher, sendo mais habitual durante o terceiro trimestre de gravidez ou durante na fase de amamentação.

Como prevenir a osteoporose durante a gravidez?

Para prevenir a osteoporose é fundamental controlar o consumo de cálcio. A boa notícia é que a massa óssea perdida durante a gravidez e amamentação costuma ser restaurada aproximadamente 6 meses após o fim do período de aleitamento.

Além disso, graças à sabedoria da natureza, durante a gestação a mulher absorve melhor o cálcio dos alimentos e suplementos alimentares, especialmente na reta final da gravidez. Outra boa notícia é que o aumento da produção de estrogênios durante a gestação também ajuda a proteger os ossos.

Uma alimentação equilibrada e rica em cálcio é fundamental para prevenir a osteoporose, mas a vitamina D também não pode faltar para ajudar o corpo a assimilar melhor este nutriente.

Os alimentos ricos em cálcio são os lácteos, peixes, verduras como espinafre e acelga, além dos frutos secos e grãos.

Outros cuidados para prevenir a osteoporose são:

  • Fazer exercícios. A atividade física favorece a formação e desenvolvimento dos ossos. Além disso, melhora a agilidade, força e coordenação.
  • Evite fatores que aceleram a perda de massa óssea como bebidas alcoólicas e cigarro.

Garanta uma gravidez saudável para você e seu bebê

Uma alimentação equilibrada e um pré-natal completo é tudo que você precisa para ter uma gravidez segura e tranquila. Entre os exames mais procurados atualmente, está o teste pré-natal não invasivo NIPT NACE, que é um teste genético que permite descartar o risco de alterações cromossômicas do feto sem colocar a gravidez em risco, pois é realizado a partir de uma amostra de sangue materno. O teste NACE oferece tranquilidade ao permitir que a partir da décima semana de gestação você confirme que seu bebê está livre de trissomias como a Síndrome de Down, por exemplo.

subir
Solicitação de Informações

Pin It on Pinterest