12 Mitos da gravidez

11 December, 2017
12 mitos da gravidez

Os avanços na tecnologia e na medicina derrubaram muitos mitos sobre a gravidez, mas ainda existem outros mitos que perduram no tempo. Com certeza você já deve ter ouvido falar deles e talvez até acredite em alguns:

  1. Mito: A forma e tamanho da barriga pode indicar o sexo do bebê.

Realidade: Ter a barriga arredondada não significa que o bebê será menina e nem ter a barriga mais pontuda significa que o bebê será um menino. Somente o exame de sexagem fetal ou o ultrassom de gravidez podem te ajudar a saber o sexo do bebê.

  1. Mito: A acidez no estômago durante a gravidez significa que o bebê vai nascer cabeludo.

Realidade: A acidez é um sintoma comum da gravidez provocado principalmente pelos efeitos da progesterona (hormônio sexual feminino que durante a gravidez atinge níveis mais elevados). Este hormônio diminui e dificulta o ritmo da digestão, irrita e inclusive inflama a região. Um problema que pode afetar mais algumas gestantes que outras, mas que sempre se soluciona após o nascimento do bebê.

  1. Mito: A radiação do computador pode prejudicar o bebê.

Realidade: É um mito que trabalhar com o computador pode prejudicar a saúde do seu bebê, mas, por outro lado pode ser desconfortável passar muito tempo sentada. Por isso, é importante “ouvir” o seu corpo e tomar alguns minutos de descanso para evitar dores na coluna.

  1. Mito: Se não satisfazer seus desejos durante a gravidez, o bebê irá nascer com uma marca de nascença.

Realidade: Os desejos repentinos durante a gravidez, sendo saciados ou não, não irão causar manchas de pele no bebê. Não é preciso sair correndo para satisfazer os desejos da gestante, mas podemos guardar este segredo para que você tenha os mimos que merece durante a gestação ?.

  1. Mito: Não se pode andar de avião durante o primeiro e o último trimestre de gravidez.

Realidade: Andar de avião não é prejudicial ao bebê, mas quando a data do parto está próxima, é conveniente evitar viajar de avião para prevenir o risco de que o trabalho de parto comece justo durante sua viagem, onde você não pode contar com um médico, nem ir direto a um hospital.

  1. Mito: Tingir o cabelo é prejudicial ao bebê.

Realidade: Esta crença que está muito estendida não é real, você pode tingir o cabelo sem problemas.

  1. Mito: As gestantes precisam comer por dois

Realidade: Fique longe desse mito! Existe uma quantidade de peso ideal para ganhar ao longo da gravidez, que pode variar em função do IMC da mulher antes da gravidez e que varia entre 11 e 15 kg.

  1. Mito: Beber cerveja preta ajuda a produzir o leite materno

Realidade: Totalmente falso. Durante a gestação é importante não consumir bebidas alcóolicas, já que elas sim podem provocar um efeito negativo no bebê. A cevada da cerveja sem álcool tão pouco irá influenciar na produção de leite materno.

  1. Mito: É preciso evitar as relações sexuais para não machucar o bebê

Realidade: A não ser que o seu médico tenha recomendado devido a um risco específico relacionado com a sua gestação, o sexo durante a gravidez está liberado. O bebê não sofre nenhum dano e inclusive, a relação sexual por conta dos hormônios do prazer, pode ser benéfica para acalmar a mãe e o bebê.

Também não é verdade que o sexo adianta a data do parto, com exceção das últimas duas semanas de gestação, quando realmente não se aconselha as relações sexuais mais intensas.

Fuja dos mitos! Sempre que tiver dúvidas, converse com seu obstetra!

subir

Pin It on Pinterest