5 razões para indicar o Teste Pré-Natal NACE

Para mulheres no grupo de risco para doenças cromossômicas – com mais de 35 anos ou histórico familiar de aneuploidia – recomendar o Teste Pré-Natal não invasivo é bastante indicado, isso porque o exame é tão eficaz quanto a Amniocentese ou Biópsia do Vilo Corial (BVC), contudo exige apenas uma coleta de sangue convencional para sua realização.

No caso de gestantes fora do grupo de risco, mas que realizaram fertilização in vitro ou optaram por doação de óvulos, o médico também pode indicar o Teste Pré-Natal não invasivo. Como essas gestações costumam vir acompanhadas de problemas de fertilidade, oferecer um exame 100% seguro para assegurar a saúde do feto torna mais tranquila a espera pelo nascimento do bebê.


nipt

5 razões para indicar o teste pré-natal não invasivo NACE.

1 – Ele não oferece nenhum risco à paciente ou ao feto: Isso porque a tecnologia do NACE oferece um diagnóstico preciso a partir do DNA fetal presente no sangue periférico da mãe. Dessa forma, não causa nenhum mal à gestante ou ao bebê.

2 – Oferece taxa de detecção de 99,9%: Tanto para as Síndromes de Down (cromossomo 21), Síndrome de Edwards (cromossomo 18), Síndrome de Patau (cromossomo 13), até as anomalias ligadas aos cromossomos sexuais (X e Y), o teste oferece um diagnóstico completamente confiável.

3 – Resultados em até 10 dias consecutivos: diferente de testes pré-natal realizados por outros laboratórios, o NACE é feito no mínimo tempo possível, garante um diagnóstico mais precoce e oferece mais tranquilidade para a paciente.

4 – Precisão: outros NIPTs trabalham com resultados quantitativos (ou seja, com a porcentagem do feto possuir uma anormalidade cromossômica). O NACE, no entanto, vai além e oferece um resultado que permite apenas o diagnóstico “positivo” ou “negativo”.

5 – Recoleta, falsos positivos e falsos negativos em menos de 0,1% dos casos: os testes NIPT disponíveis no mercado brasileiro podem demandar coleta de nova amostra (por imprecisão no diagnóstico) em até 5% dos exames. Além disso, os outros teste tem uma taxa superior em falsos positivos/negativos.

 

Precisão também em gestações gemelares

Mesmo em casos de gestações gemelares o NACE pode ser feito com a mesma precisão e segurança, sem nenhum tipo de contraindicação. Contudo, o NACE Plus, capaz de detectar alterações nos cromossomos 16 e 9, além de microdeleções, não pode ser feito por mulheres que esperam gêmeos.

 

Riscos da Amniocentese

Entre os principais riscos da Amniocentese está o aborto espontâneo, que atinge até 1 em 300 mulheres. Contudo, outros problemas para a mãe e para o feto – como sangramentos, infecções e contaminações – também podem acontecer durante e após a realização do procedimento.

Além disso, a Amniocentese só pode ser feita a partir da 12ª semana de gestação, enquanto o NACE é realizado a partir da 10ª semana – sem riscos, sem complicações e com um diagnóstico completamente confiável.

O que você acha?

Contato