fbpx

Planeja viajar grávida? Saiba como não correr riscos e tirar o melhor proveito do seu passeio

viajar gravida

Como é de costume, essa época do ano muitas famílias decidem viajar para festejar as datas comemorativas e fugir um pouco da rotina, além de relaxar e aproveitar as merecidas férias. Muitas das futuras mamães pensam que viajar durante a gravidez pode deixá-las exaustas e estressadas. Porém, existem diversas maneiras de evitar o desconforto físico e mental durante as viagens. Com um pouco de planejamento, você conseguirá reduzir a ansiedade e desfrutar de férias bem gostosas.

Antes de mais nada, é necessário reservar tudo o que puder antes de viajar, incluindo assentos no avião (preferir sempre o corredor, por conta das idas frequentes ao banheiro), refeições especiais e quartos de hotéis ou pousadas. Isso ajudará a evitar o estresse e, com certeza, confortará a mamãe e o bebê.

Médicos afirmam que viajar grávida é seguro sob condições normais de saúde pré-natal, isto é, desde que você não tenha histórico de abortos espontâneos ou gravidez de alto risco. O pré-natal, para todas as mulheres grávidas, varia em grau e tipo. Ao realizar o exame, é preciso ficar de olho na categoria na qual você se encaixa, pois isso determinará a segurança de sua viagem. Se você tiver idade avançada – a partir dos 37 anos –, pressão alta ou diabetes, nenhum modo de viajar é seguro. Outro ponto importante, é beber bastante água. Evite a desidratação, e leve sapatos bem confortáveis porque, inevitavelmente, os seus pés ficarão inchados.

Quando é seguro viajar grávida?

No primeiro trimestre a mulher está mais sujeita a riscos, pois a maioria dos casos de aborto espontâneo acontece nesse período. Evite viagens de longos trajetos de carro ou condução em terrenos irregulares. Já no segundo semestre – entre a 17ª semana à 28ª de gravidez – é considerado a melhor época para viajar. Visto que as náuseas matinais se foram e os hormônios estão relativamente estáveis, a viagem costuma ser menos desconfortável. O terceiro trimestre não é tão perigoso quanto o primeiro, mas é menos seguro que o segundo. Passeios de carro e viagens em grupo são permitidas, desde que você mantenha as medidas necessárias de emergência para partos prematuros. No caso de passeios de avião, algumas companhias aéreas só autorizam o embarque até a 32ª semana.

É preciso sempre tomar todo o cuidado possível e se preparar para imprevistos. Caso a gestante necessite fazer a viagem, é aconselhado que ela vá acompanhada de alguém que possa prestar-lhe assistência em caso de necessidade. Consulte seu médico ginecologista, programe-se e divirta-se!

subir

Pin It on Pinterest